quarta, 17 de julho de 2019. 07:48
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Medula Óssea: Seja um doador

2019-02-14 01:58:00, Por: Sergio Marcos

A medula óssea é um tecido gelatinoso que ocupa o interior dos ossos, sendo conhecido popularmente por "tutano". Na medula óssea são produzidos os componentes do sangue: as hemácias (glóbulos vermelhos), os leocócitos (glóbulos brancos) e as plaquetas. Os transplantes de medula óssea é recomendado a pacientes com doenças que afetam as células do sangue, como leucemias, anemia aplástica e linfomas.

 

  

Foto: Divulgação

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário ter entre 18 e 55 anos de idade, estar em bom estado geral de saúde, não ter doença infecciosa ou incapacitante,  não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico e algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.

Como se Tornar um Doador

Para se tornar um Doador basta procurar o hemocentro Hemoal Maceió ou Arapiraca, e agende uma consulta de esclarecimento ou palestra sobre doação de medula óssea.

O voluntário à doação irá assinar um termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE), e preencher uma ficha com informações pessoais. Será retirada uma pequena quantidade de sangue (10ml) do candidato a doador. É necessário apresentar o documento de identidade.

O sangue será analisado por exame de histocompatibilidade (HLA), um teste de laboratório para identificar suas características genéticas que vão ser cruzadas com os dados de pacientes que necessitam de transplantes para determinar a compatibilidade.

Os  dados pessoais do Doador e o tipo de HLA serão incluídos no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME). Quando houver um paciente com possível compatibilidade, o doador será consultado para decidir quanto à doação. Por este motivo, é necessário manter os dados sempre atualizados.

Para seguir com o processo de doação serão necessários outros exames para confirmar a compatibilidade e uma avaliação clínica de saúde. Somente após todas estas etapas concluídas o doador poderá ser considerado apto e realizar a doação.

Importância de Ser um Doador

O transplante de medula óssea pode beneficiar o tratamento de cerca de 80 doenças em diferentes estágios e faixas etárias.

Além disso, o doador ideal (irmão compatível) só está disponível em cerca de 25% das famílias brasileiras – para 75% dos pacientes é necessário identificar um doador alternativo a partir dos registros de doadores voluntários, bancos públicos de sangue de cordão umbilical ou familiares parcialmente compatíveis (haploidênticos).

Para aumentar a probabilidade de êxito na localização, é fundamental manter os dados cadastrais atualizados no REDOME. Caso haja alguma mudança de informação, preencha este formulário. O voluntário pode ser chamado para efetuar a doação com até 60 anos de idade.

Onde é Feito o Cadastro de Doador

É possível se cadastrar como doador voluntário de medula óssea nos hemocentros localizados em todos os estados do país. Em Maceió, na Av. Jorge de Lima, 58, Trapiche, com telefone (82) 3315 - 2107. E em Arapiraca na Rua Geraldo Barbosa Lima, 49, Centro, com telefone (82) 3521 - 4934. O atendimento é de segunda a sexta, horário comercial, e não é preciso agendamento. O Hemoal Arapiraca disponibiliza de uma equipe de coleta externa que atende no agreste e sertão alagoano. 

Fonte: REDOME (Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula óssea)

CTR Craíbas