segunda, 19 de agosto de 2019. 07:00
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Arthur 2.0? Matheus Henrique comanda o Grêmio com a classe de um veterano

2019-08-15 08:22:00, Por: Sergio Marcos

Arthur 2.0? Matheus Henrique comanda o Grêmio com a classe de um veterano

Foto: Divulgação

André abriu o placar para o Grêmio contra o Athletico-PR, completando, de cabeça, cruzamento de Everton Cebolinha. Jean Pyerre foi destaque ofensivo e, já no segundo tempo, aproveitou falha na barreira adversária para ampliar, de falta, a vitória para 2 a 0 e deixar a vaga para a final da Copa do Brasil bem encaminhada – o Tricolor pode até perder por um gol no duelo de volta, marcado para 4 de setembro.

Mesmo assim, o destaque maior da excelente exibição do Grêmio foi o meio-campista Matheus Henrique. Que o jovem de 21 anos possui talento, quem acompanha de perto as partidas do Tricolor já sabia. Mas diante do Athletico, o camisa 14 foi um líder na distribuição de jogo, organizando as transições como se fosse um veterano de mil jogos disputados no profissional – sendo que acumula apenas 64.

Ninguém recuperou tantas vezes a posse da bola [9] ou distribuiu tantos passes [71, com 87% de sucesso]. Ao final dos 90 minutos, foi eleito craque da partida e voltou a levantar comparações com um outro jovem que ganhou rápido destaque naquela mesma posição: Arthur, que em 2018 foi vendido para o Barcelona e já chegou ao Camp Nou também como se lá jogasse há anos – arrancando elogios precoces de Lionel Messi.

“Ele pode substituir o Arthur? Ele vem jogando muito bem, agora, o Arthur tem um nível muito alto. Mas quem ganha com tudo isso é o Grêmio: formou o jogador, vendeu, está formando o Matheusinho, que hoje já é uma realidade, em breve acho que ele vai ter uma chance na seleção”, elogiou o técnico Renato Portaluppi após a vitória da última quarta-feira (14).

CTR Craíbas