segunda, 19 de agosto de 2019. 06:40
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

AUDIÊNCIA PÚBLICA NA CÂMARA MUNICIPAL VAI DEBATER DEPRESSÃO COM ESPECIALISTAS

2019-08-13 23:53:00, Por: Sergio Marcos

Foto: Divulgação

A Câmara Municipal de Arapiraca realizou na noite desta terça-feira (13), sua sessão ordinária com os trabalhos dirigidos pelo presidente Jário Barros.

Foram discutidas e votadas importantes indicações solicitando melhorias para Arapiraca, entre elas, a de autoria do vereador Pastor Marcos Caetano, para que o prefeito Rogério Teófilo, em nome das secretarias de Educação, Saúde e Esporte promove palestras nas Escolas sobre o suicídio e a prevenção da depressão.

Em sua justificativa, Pastor Marcos Caetano, defendeu uma ampla discussão sobre o assunto, lembrando, que hoje, considerado o Mal do Século, a depressão é a doença que mata mais no mundo, superando até as mortes provocadas pelo câncer ou guerras.

De acordo com o vereador, que também é estudante de psicologia, havendo uma interação entre os governos federal, estadual e municipal sobre a depressão, é possível minimizar esse mal. 

Ele defendeu que os governos invistam em políticas públicas de esclarecimentos para os jovens, até a deixarem o que ele chamou de fria, a interação desses jovens com a internet, que deixam de conversar e olhar no olho do outro, dando-lhes mais atenção.


Pastor Marcos Caetano recebeu o apoio incondicional dos vereadores Moisés Machado, que sugeriu a realização de uma Audiência Pública, com a participação de especialistas para debater o assunto.

Os vereadores Márcio Marques, Fábio Henrique, Dr. Fábio, Melquisedec de Oliveira e o próprio presidente da Casa, garantiram ao autor do requerimento, que estarão prontos para entrarem nesta luta, que não é apenas dos vereadores, mas de toda a sociedade Arapiraquense e que desejam ver o plenário da Casa Vereadora Herbene Melo, completamente lotado pela população, que com certeza, também tem alguém com o problema, seja alguém da família ou mesmo um amigo.

Ao final das discussões, o presidente Jário Barros, comunicou aos demais vereadores, que Arapiraca estará recebendo este final de semana e durante todo mês de agosto, o Núcleo de Amor a Vida, que pretende também instalar em Arapiraca, um Núcleo para ajudar as pessoas que sofrem de depressão.

 
E no final dos trabalhos, o presidente da Casa, Jario Barros, informou aos demais vereadores, que foi convidado pelo prefeito Rogério Teófilo, nesta terça-feira (13), para tomar conhecimento, a cerca de uma sentença sobre os precatórios da educação.

Segundo a nota, nesta terça-feira (13), o juiz federal titular da 12ª Vara, Aloysio Cavalcanti Lima, publicou decisão que suspende a aplicabilidade da Lei n° 3350/2019, aprovada pela Câmara Municipal e sancionada na semana passada pelo prefeito Rogério Teófilo. 

A decisão judicial impede o rateio dos recursos relativos ao precatório do Fundef para os profissionais da educação municipal.

Ratificando o compromisso firmado com os servidores, o prefeito determinou à Procuradoria Geral do Município dar entrada, em caráter de urgência, com pedido de reconsideração da decisão liminar.

 

O gestor arapiraquense deu ciência do pedido de reconsideração que fará à justiça, ao presidente da Câmara Legislativa, vereador Jário Barros, e ao presidente da seccional Arapiraca do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Alagoas (Sinteal), Paulo Henrique Santos Costa.

Ao receber o comunicado do prefeito Rogério Teófilo, O presidente da Câmara de Vereadores, Jário Barros, afirmou que todos os vereadores apoiam a decisão do pedido de reconsideração à justiça.

“Toda decisão judicial é para ser cumprida. Contudo, o pedido de reconsideração é plausível e dentro da lei, a Câmara de Vereadores e o Poder Executivo reconhecem o direito dos professores ao rateio. Mas tudo será conduzido respeitando as decisões judiciais.

Estamos na luta com os professores por esse reconhecimento pela justiça”, finalizou Jário Barros.

CTR Craíbas