quarta, 17 de julho de 2019. 08:24
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Bolsonaro diz que governo vai anunciar ampliação da validade da CNH

2019-02-10 11:06:00, Por: Sergio Marcos

Bolsonaro diz que governo vai anunciar ampliação da validade da CNH

Foto: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou neste sábado (9) que o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, vai implementar medidas de ‘desburocratização e economia’ para o trânsito.

Em redes sociais, o presidente afirmou que as medidas envolvem a ampliação da validade da carteira nacional de habilitação (CNH) e o fim da obrigatoriedade de aulas em auto-escolas com simuladores. Ao fim do ano passado, ele já havia sinalizado que pretendia estender a validade da CNH, atualmente de cinco anos.

“Ministro Tarcísio Freitas anuncia novidades para o trânsito: ampliação da validade da CNH, fim da obrigatoriedade de aulas com simuladores, medidas que afetam caminhoneiros serão extintas ou revistas, revisões na questão do emplacamento. O Contran emite cerca de 100 resoluções/ano atrapalhando a vida de quem transporta no Brasil”, diz a publicação.

Em entrevista ao jornal Valor, Tarcísio Freitas afirmou que o objetivo da mudança é “facilitar a vida do cidadão”.

“A gente tem uma determinação do presidente Bolsonaro: facilitar a vida do usuário, facilitar a vida do cidadão. Não foi por acaso que puxamos o Contran [Conselho Nacional de Trânsito] e o Denatran [Departamento Nacional de Trânsito] para o Ministério da Infraestrutura, que acompanha o dia a dia do setor”, disse o ministro.

Ao jornal, o ministro disse que a questão do emplacamento também deve ser revista para evitar a “máfia de estampadores” e priorizar a segurança no trânsito.

“A gente não quer a máfia de estampadores nem que a placa represente custo adicional. A gente precisa fazer com que a placa seja um instrumento de segurança, de rastreamento que evite a clonagem”, observou.

CTR Craíbas