quarta, 17 de julho de 2019. 07:27
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Bruna Linzmeyer sobre hormônios e intimidade: 'Amo o dia em que menstruo'

2019-03-18 08:07:00, Por: Sergio Marcos

Bruna Linzmeyer sobre hormônios e intimidade:

Foto: Divulgação

Bruna Linzmeyer abriu sua intimidade em uma entrevista para a revista “Womens Health Brasil” do mês de março. A atriz contou que já fez parte do ‘time de mulheres’ que reclamava do período menstrual, mas atualmente pensa bastante diferente e considera a menstruação uma etapa bastante positiva de seu mês. Ela também analisou seu período de ovulação. “Tenho muito tesão, tenho muita vontade de transar.”

“Sempre repeti o discurso de ‘que saco menstruar’, ‘é chato’, ‘é incômodo’, ‘a gente fica inchada’, mas aí tudo mudou quando parei de tomar anticoncepcional, em 2015”, disse ela, que completou: “Tomei desde os 15 anos, foi muito pesado.Só depois entendi o quanto mudava a minha libido, a minha vitalidade, a minha lubrificação.”

Ao largar a pílula, a atriz considera que seu corpo passou a funcionar diferente e avalia.

Amo o dia em que eu menstruo. Tenho uma certeza das coisas, tudo fica muito claro: sei em quem posso confiar, sei de que jeito que tenho que fazer aquele texto, sei tudo. Se ligo para alguém, sei exatamente o que essa pessoa está sentindo. A intuição fica muito aflorada, mas é um dia em que estou com menos energia.

‘Tento não tomar remédio, para entender a dor’
Bruna também opta por não tomar remédios quando sente as famosas cólicas antes de menstruar. Ela disse que o remédio dificulta que ela entenda verdadeiramente a dor. “O sistema capitalista que a gente vive não está preparado para a gente ter altos e baixos, nem físicos, nem emocionais. E é isso que o hormônio anticoncepcional sintético faz: ele deixa a gente sempre igual. Que saco”.

‘Amo ovular, tenho muito tesão’
Ainda falando sobre sua intimidade, Bruna explicou como reage com seu período de ovulação. Assim como menstruação, ela também ama essa fase.

“Amo porque tenho uma energia nessa semana. Tenho muito tesão, tenho muita vontade de transar, tenho vontade de resolver as coisas, trabalho muito. Conseguir encaixar as coisas do mês nesses períodos não é fácil porque as questões à nossa volta não estão preparadas para a gente. Mas adoro conseguir entender e aproveitar esses sinais que o corpo dá”.

CTR Craíbas