domingo, 15 de dezembro de 2019. 23:43
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Colégio adventista é acusado de aplicar prova com conteúdo homofóbico

2019-11-20 16:31:00, Por: Sergio Marcos

Colégio adventista é acusado de aplicar prova com conteúdo homofóbico

Foto:Divulgação

Uma prova de Língua Portuguesa aplicada pela Escola Adventista de Correios, em Belém, aos alunos do nono ano do Ensino Fundamental vem causando inquietação nas redes sociais. Entre as 50 questões do questionário, é possível encontrar as seguintes perguntas: “a pessoa nasce ou se torna homossexual?”, “a bíblia condena a relação homossexual?” “homossexualismo tem perdão?”, “como evitar o homossexualismo?”. 

O conteúdo da avaliação foi publicado no instagram por um maquiador, irmão de uma das estudantes do colégio, em tom de indignação. As perguntas, segundo o autor da publicação, deviam ser respondidas com base na leitura do livro “De bem com você”, de Sueli Nunes Ferreira, jornalista e pedagoga, e Marcos De Benedicto, pastor, jornalista e doutor em Teologia, é editor de livros.

Colégio adventista é acusado de aplicar prova com conteúdo homofóbico

Foto:Divulgação

O ebook é encontrado em plataformas digitais para compra seguido da seguinte descrição: “Este livro vai mexer com você. A proposta dos autores é mostrar como é bom viver de bem com Deus, os amigos, o sexo oposto e você mesmo.


Só para você ficar com água na boca, De Bem com Você debate as seguintes questões: Como é que se faz para arrumar um namorado? É possível amar duas pessoas ao mesmo tempo? Como lidar com a solidão? E quando os pais se separam? A pessoa nasce ou se torna homossexual? Como vencer as tentações?”

Ao publicar a prova em suas redes sociais, o maquiador se diz chocado. “Fico cada vez mais chocado como as escolas estão preocupadas em tentar passar esse conhecimento para essa nova geração. Fico muito feliz pela reação de alguns, como a de minha irmã, mas triste que ainda assim terão colegas seus que acreditarão no que é passado através de seu professor”, escreveu.

O assunto está entre os mais comentados do Twitter nesta terça-feira com mais de 20 mil publicações.

A escola publicou uma nota de esclarecimento em seu site. Leia na íntegra:

O Colégio Adventista de Correios esclarece alguns aspectos relacionados a uma notícia sobre uma atividade escolar:

1. As questões contidas no questionário tinham como objetivo colher as diversas opiniões e sentimentos sobre a temática em estudo e davam a cada estudante a oportunidade de expressar livremente sua opinião. Um livro serviu como auxílio na tarefa, o que ocorre em várias disciplinas.
2. A tarefa que o professor elegeu levou em conta o conhecimento prévio do aluno. E, com isso, procura proporcionar um debate qualificado a respeito do assunto. A ideia é a de formar um cidadão que respeita opiniões diversas, bem como seja capaz de pensar por si próprio sobre as temáticas apresentadas.
3. O Colégio afirma que, acima de tudo, respeita todos os indivíduos sem qualquer tipo de discriminação sexual, racial, religiosa, ou de outra natureza.
4. O Colégio, que é uma instituição confessional, é reconhecido pela confiança e credibilidade que transmite, especialmente por apresentar uma proposta educacional de alta qualidade, pautada em valores baseados na Bíblia e direcionada a promover o desenvolvimento harmonioso das faculdades físicas, intelectuais, espirituais e sociais de cada aluno.
5. O Colégio está e sempre esteve à disposição para os que desejam esclarecer dúvidas a respeito de qualquer tipo de tarefa utilizada.

 

CTR Craíbas