quinta, 14 de novembro de 2019. 17:21
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Com depressão, Giulia Gam é internada em clínica psiquiátrica

2019-10-16 16:24:00, Por: Sergio Marcos

Com depressão, Giulia Gam é internada em clínica psiquiátrica

Foto:Divulgação

Giulia Gam está internada em uma clínica psiquiátrica no bairro de Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro (RJ). A atriz, de 52 anos de idade, teve uma recaída do quadro de depressão.

De acordo com o A Tarde é Sua, da RedeTV!, os amigos da artista afirmaram que os episódios de internações da famosa acontecem quando a medicação que ela toma não apresenta mais efeitos.

 
Giulia estaria com sintomas de desânimo e tristeza profunda, e a internação será para ela tomar uma medicação mais adequada e ser monitorada pelos médicos 24 horas.

 
Vale lembrar que em 2017, a atriz pediu afastamento da novela “Novo Mundo”, da faixa das 19h, por conta da mesma doença.

 
 
DOENÇA
Padre Fábio de Melo, Whinderson Nunes, Alok, Paula Fernandes, Adele, Heloísa Périssé e até o comediante Jim Carrey. Todos já sofreram ou ainda estão enfrentando a depressão, uma doença muito mais comum e séria do que a maioria das pessoas imagina.

 
Mas como saber quando se trata de depressão ou apenas tristeza?

 
A depressão é muito mais do que tristeza. Essa última tende a ser passageira, geralmente, despertada por algum evento, como morte ou fim de relacionamento. Já a depressão trata-se de uma doença psiquiátrica de caráter crônico e com crises recorrentes.

 
De acordo com o médico psiquiatra Fernando Fernandes, do Instituto de Psiquiatria da USP (IPQ), observar alguns sintomas podem dar uma pista de quando a tristeza faz parte de um quadro patológico. “Uma tristeza que não se resolve ao longo do tempo, muito desproporcional, sem motivos ou uma tristeza diferente de outras já vivenciadas diante de um problema semelhante são sinais que podem fazer pessoa suspeitar que aquilo não é uma tristeza normal”, explica.

 
E por mais que pessoas com depressão tenham sintomas parecidos, há níveis diferentes da doença, que vão de leve a grave com sintomas psicóticos. “Em geral, um jeito de medir a gravidade da doença é pela intensidade dos sintomas e pelo grau de incapacitação causada”, afirma Fernandes.

 
“Na depressão leve, a pessoa tem algum grau de prejuízo, mas vai tocando a vida. Para alguns, os sintomas podem parecer imperceptíveis. Na depressão moderada, os sintomas são evidentes e, na depressão grave, a pessoa tende à incapacidade”, completa o médico.

CTR Craíbas