domingo, 17 de novembro de 2019. 05:06
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Flávio Moreno afirma que Governo Federal já destinou mais de R$ 21 milhões para o Pinheiro, Bebedouro e Mutange

2019-11-02 10:04:00, Por: Sergio Marcos

Flávio Moreno afirma que Governo Federal já destinou mais de R$ 21 milhões para o Pinheiro, Bebedouro e Mutange

Foto: Flávio Moreno


O Presidente do PSL Alagoas, Flávio Moreno, em entrevista à TV Mar, afirmou que o repasse mais recente da Defesa Civil Nacional foi de R$ 8,3 milhões para aluguel social dos moradores de bairros de Maceió com rachaduras.


O decreto do repasse dos R$ 8,3 milhões foi publicado no dia 23 de setembro, no Diário Oficial da União.


Os recursos são destinados para aluguel social de quase 5 mil famílias do Pinheiro, Mutange e Bebedouro. Moreno ainda, informou todas realizações e repasses do Governo Federal aos municípios alagoanos e diretamente ao cidadão, conforme demonstra o Portal de Transparência, que passam de R$ 2,6 bilhões. Só com o leilão do pré-sal promovido pelo Governo Federal e ocorre dia 6 de novembro serão mais de R$ 246 milhões aos municípios. O Estado de Alagoas vai receber R$ 392 milhões. Qualquer parlamentar ou político que dizer que o Governo Federal não investe em Alagoas está faltando com a verdade.


Flávio Moreno como todos sabem e grande publicação na mídia, vem desde o início da gestão do Governo Bolsonaro (PSL) levado as demandas e solicitações dos moradores dos bairros Pinheiro, Bebedouro e Mutange ao Presidente e Governo Federal. O que tem sido atendido em muitos desses pedidos. Desde o pedido para agilização do Laudo Técnico, o aluguel social, a decretação de calamidade e recuperação da área. 


Moreno foi um dos que pediram a recuperação da área, tanto ao Governo Federal como a Brasken. 

O Policial Federal pede também a indenização dos moradores atingidos.


A lista de beneficiários foi elaborada pela Prefeitura de Maceió. A prefeitura e o governo do Estado precisam se empenhar mais. São vidas humanas que vem sendo abaladas, psicologicamente e materialmente.


Em março, a Prefeitura de Maceió decretou estado de calamidade pública no Pinheiro, Mutange e Bebedouro.


O caso ganhou repercussão nacional quando o Presidente Bolsonaro (PSL) responsabilizou a mineração do sal-gema pelos danos causados aos moradores. O que foi comprovado pelo laudo técnico.

CTR Craíbas