quarta, 17 de julho de 2019. 07:39
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

FÓRUM MUNICIPAL DISCUTE OS TEMAS SAÚDE MENTAL E HANSENÍASE

2019-01-31 07:13:00, Por: Sergio Marcos

FÓRUM MUNICIPAL DISCUTE OS TEMAS SAÚDE MENTAL E HANSENÍASE

Foto: Divulgação

Mensalmente, a Prefeitura de Arapiraca, através da Secretaria de Saúde, promove o Fórum Intersetorial de Cuidados em Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas (Ficsmad). E na edição de janeiro, que aconteceu nesta quarta-feira (30), no Centro de Referência Integrado de Arapiraca (CRIA), abordou os temas saúde mental e hanseníase, conteúdos das campanhas Janeiro Branco e Roxo.

O objetivo do fórum, de acordo com a psicóloga Cledja Almeida, coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial de Arapiraca e do Ficsmad, é discutir a atuação e qualificação da Rede de Atenção Psicossocial e Mental de Arapiraca.

Para isso, a cada encontro a coordenação da pasta escolhe um tema norteador da discussão, que é aberto a gestores, servidores municipais, usuários e à sociedade em geral. No encontro desta quarta, três convidados abordaram temáticas relacionadas às campanhas do mês.

FÓRUM MUNICIPAL DISCUTE OS TEMAS SAÚDE MENTAL E HANSENÍASE

Foto: Divulgação

Facilitadores

O encontro foi aberto pelo profissional de educação física do Cerest, Chrystiano Ferreira, com atividade de ginástica laboral. “A ideia da atividade é compensar  o estresse e tentar motivar e fortalecer a prática da atividade física, com benefícios comprovados para a melhora da qualidade de vida com saúde”, destacou.

Outra facilitadora a se apresentar foi a psicóloga Acácia Dantas, que além da conversa sobre saúde mental, destacou a importância de falar das emoções e dos cuidados pessoais. Ela também promoveu momento de relaxamento e hipnose.

“Falar sobre saúde mental é importante porque a gente começa a olhar para dentro, a despertar para as nossas emoções. E entende a importância de falar. Já dizia Freud,  a gente se cura, enquanto fala”, afirmou Acácia Dantas, que também ressaltou o valor do amor na vida dos seres humanos. “Quando falta amor, a pessoa costuma buscar compensação em outras coisas. E, às vezes, no vício ou em outra pessoa. Mas é preciso entender que esse amor tem que partir da gente mesmo”, completou.

FÓRUM MUNICIPAL DISCUTE OS TEMAS SAÚDE MENTAL E HANSENÍASE

Foto: Divulgação

E para falar sobre o tema da campanha Janeiro Roxo, participou do Ficsmad o médico Karlisson Valeriano, médico da família, que atua no programa de hanseníase da Prefeitura de Arapiraca. Durante a sua palestra enfatizou a semelhança entre hanseníase e  a doença mental, no sentido de estarem inseridas entre as doenças negligenciadas.

“Nesse sentido da negligência, a hanseníase é muito parecida com a doença mental. Os pacientes mentais  mais graves são trabalhados como se só tivessem essa doença. Esquecem que eles podem ser hipertensos, diabéticos,  uma série enorme de outras doenças. A doença mental em si não dá a garantia de que eles não tenham outra enfermidade, inclusive a hanseníase”, afirmou.

O médico ainda alertou para uma atitude mais ativa dos profissionais e um atenção integral. “Agora, a gente une janeiro Roxo e  Branco para ter uma atitude mais ativa, um olhar diferenciado, enxergando o doente mental como uma atenção integral. E não esquecer de também olhar a pele dele, os nervos, as deformações”, completou.

CTR Craíbas