tera, 25 de junho de 2019. 06:25
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Modelo que acusa Neymar confirma que foi vítima de agressão e estupro

2019-06-05 20:53:00, Por: Sergio Marcos

Modelo que acusa Neymar confirma que foi vítima de agressão e estupro

Modelo que acusa Neymar deu entrevista pela primeira vez

A estudante e modelo Najila Trindade Mendes de Souza, de 26 anos, que acusa Neymar de estupro falou pela primeira vez nesta quarta (5) e confirmou ao repórter Roberto Cabrini do SBT que foi vítima de agressão e estupro na noite do dia 15 de maio, quando se encontrou com o atacante em Paris.

“Fui vítima de estupro e agressão”, disse a modelo quando foi questionada pelo repórter se tinha participado de uma relação consensual com o atacante do PSG. “Quero que ele pague pelo que ele fez. Tenho certeza do que aquilo representou para mim. Eu sou livre, desimpedida, era um desejo meu estar ali. Ele não precisava ter feito isso”.

O ato
“Eu tinha um desejo de ficar com o Neymar e quando cheguei lá estava tudo bem, mas aí tudo mudou. Ele estava agressivo, totalmente diferente do cara que eu conheci nas mensagens. Até aí, tudo bem. Como eu queria muito ficar com ele, pensei ‘vou manejar aqui’. Começamos a trocar carícias e ele me despiu.. Aí depois ele começou a me bater, nos primeiros estava tudo bem. Ele continuou e ficou muito forte, então eu pedi para parar e ele aceitou”, disse Najila.

A modelo revelou que os dois divergiram sobre o uso de camisinha. “Eu falei ‘você trouxe?’, ele falou que não. Aí eu disse ‘Não vai acontecer nada além disso’”, afirmou a modelo. Perguntada sobre o que tinha acontecido depois disso, ela completou: “Ele não falou nada, a gente continuou, ele me virou, cometeu o ato, e enquanto ele cometia o ato, ele continuava batendo forte na minha bunda”.

O dia seguinte
Sobre as mensagens trocadas no dia seguinte, Najila afirmou “primeiro que eu tive que assimilar todo o acontecimento. Quando ele saiu do quarto, eu comecei a entender o que aconteceu e como ele foi estúpido, ruim e como ele violentou. Aí eu quis fazer justiça, já que não acho que ele tinha o direito de fazer isso. Eu sabia que se eu não falasse com ele normalmente, ele não falaria comigo. Eu não teria como provar o que ele fez comigo”.

Relação com os advogados
Perguntada porque o primeiro advogado não acreditava que ela tivesse sido estuprada, mas sim apenas agredida, Najia respondeu: “Primeiro que ele não estava acreditando em mim. E eu senti preconceito da parte dele, que disse para mim que ‘eu dei porque eu quis e que não relataria isso porque viu as provas da agressão’”.

Sugestão de extorsão
Perguntada se tinha tentado extorquir Neymar, a modelo disse que da parte dela não aconteceu. "Comecei a desconfiar disso no momento em que ele [o primeiro advogado] não me deixava dar queixa". Najila confirmou que foi à polícia contra a vontade de seus advogados iniciais, ela afirma que foi por isso que ele decidiu abandonar o caso.

Quando o repórter perguntou se ela tinha conhecimento de um pedido de indenização, ela disse: "Ele [o advogado] só falou que faria uma reunião com os advogados dele para levar até eles o que estava acontecendo".

Despesas da viagem
Ainda na entrevista, ela confirma que Neymar pagou as despesas com passagens e hospedagem, além de revelar sua motivação para viajar. “Era com intuito sexual, era um desejo meu e acho que ficou até claro para ele”, afirmou. Além disso, Najila disse que também levou dinheiro de seu próprio bolso.

Entenda o caso
Na última sexta (31), Najila registrou um boletim de ocorrência na 6ª Delegacia de Defesa da Mulher, em São Paulo, acusando o atacante Neymar por estupro no dia 15 de maio, em Paris.

No boletim de ocorrência, a modelo afirma que conheceu o jogador pelo Instagram e foi convidada para viajar até a França. No dia 15, Neymar teria chegado embriagado ao hotel e, segundo a mulher, ele ficou agressivo e praticou relações sexuais sem consentimento.

A denúncia foi noticiada no dia seguinte, 1º de junho. Logo depois, o pai de Neymar apareceu no programa ‘Brasil Urgente’, da Band, e tentou descreditar a versão da mulher.

Na noite do dia 1º, Neymar postou um vídeo em sua conta do Instagram se defendendo das acusações e mostrando a conversa que teve com a mulher, incluindo fotos íntimas enviadas por ela.

Novidades desta quarta
Nesta quarta (5), a advogada Yasmin Pastore Abdalla, que representa a mulher que acusa Neymar de agressão e estupro, quebrou o silêncio e falou ao programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes, alegando que sua cliente dirá que a mulher alegará que os dois brigaram porque o atacante teria se recusado a usar camisinha durante a relação.

A advogada falou após o programa Cidade Alerta, da TV Record, exibiu uma imagem do suposto vídeo que mostraria uma suposta agressão de Neymar a mulher. O pai do jogador participou do programa e alegou que a imagem mostra a inocência do jogador, já que “ninguém agride por baixo”.

 

CTR Craíbas