tera, 19 de novembro de 2019. 15:41
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Mulher de 44 anos morre após ser jogada de seu apartamento

2019-06-24 17:18:00, Por: Sergio Marcos

Mulher de 44 anos morre após ser jogada de seu apartamento

Foto:Divulgação

Uma mulher de 44 anos morreu vítima de feminicídio na manhã desta segunda-feira (24), em Água Fria, na Zona Norte do Recife. O companheiro dela, de 35 anos, foi preso em flagrante. Segundo a Polícia Civil, ele a jogou do apartamento onde o casal residia, na Avenida Aníbal Benévolo, após uma discussão.


Márcia Araújo Severino da Silva chegou a ser socorrida para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Nova Descoberta, na Zona Norte do Recife, mas não resistiu aos ferimentos. Antes de morrer, ela afirmou que seu companheiro havia cometido o crime, ainda segundo a polícia.


Apesar de ter fugido do local do crime, Fábio Lourenço da Silva foi encontrado por policiais em seguida. O G1 busca o contato da defesa dele.


Após ser preso, Fábio foi encaminhado a uma audiência de custódia. Com o recesso do Tribunal de Justiça de Pernambuco até 1º de julho, não é possível obter o resultado da sessão nesta segunda (24).
 

Estatísticas
 
De janeiro a maio de 2019, foram 19 feminicídios contabilizados em todo o estado, de acordo com a Secretaria de Defesa Social. Esse tipo de crime ocorre quando a vítima é morta pelo fato de ser mulher.

Um dos casos recentes ocorreu em 25 de maio, quando um policial militar de 46 anos foi preso pelo feminicídio da esposa, de 42 anos, em uma academia de ginástica no Janga, em Paulista, no Grande Recife.


Cleodenice Maria da Silva foi atingida por tiros e foi levada a uma unidade de saúde por alunos da academia, que estava aberta no momento do crime. A vítima, no entanto, não resistiu aos ferimentos.


Além desse, outros dois casos de feminicídios foram registrados no mesmo mês. Ainda em maio, houve 3.439 casos de violência doméstica e familiar contra a mulher. Isso representa uma redução de 0,8% com relação a maio de 2018, quando foram contabilizadas 3.468 ocorrências.

CTR Craíbas