quarta, 20 de maro de 2019. 12:27
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) se reuniu com demais órgãos controladores para traçar metas de fiscalização e combate à corrupção em 2019. As discussões foram em torno do que será prioridade e dois temas evidenciados possivelmente serão

2019-02-26 06:46:00, Por: Sergio Marcos

Foto: Divulgação

O Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) se reuniu com demais órgãos controladores para traçar metas de fiscalização e combate à corrupção em 2019. As discussões foram em torno do que será prioridade e dois temas evidenciados possivelmente serão o foco. Os órgãos são os responsáveis pela averiguação da aplicabilidade de recursos públicos advindos do Governo Federal.

O procurador-geral de Justiça, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, ressalta a importância da união como medida de proteção aos direitos do cidadão e uma forma de cobrar responsabilidade e lisura dos gestores.

“O Focco tem sido uma ferramenta de integração com efetivos resultados no combate à corrupção. Nesta data, com muita honra, o Ministério Público recebeu seus integrantes reafirmando o desejo de contribuir e fortalecer essa união”, destaca Alfredo Gaspar.

O coordenador do Fórum de Combate à Corrupção em Alagoas (FOCCO) e representante do Tribunal de Contas da União (TCU), Claudivan Costa, fala sobre a relevância da união dos órgãos para sociedade alagoana.

“A atuação dos órgãos de controle tem de ser coordenada e esse tipo de Fórum permite que eles atuem de uma forma mais sinérgica trazendo resultados mais elevados para a sociedade. Algumas ações foram realizadas em 2018, com essa sistemática e em 2019 consolidaremos o tipo de atuação”, declara Claudivan Costa.

O promotor de Justiça e ex-coordenador do FOCCO, José Carlos Castro, entende a integração como imprescindível.

“Essa é a primeira reunião dos órgãos de controles que integram o Focco e teve como proposta a definição de atividades a serem desenvolvidas no decorrer de 2019. Desde a criação tem demonstrado que a integração é uma caminho para a apresentação de resultados mais eficazes no combate à corrupção, vez que as demandas são bem maiores que a capacidade dos órgãos. Enfim, essa união representa um ganho muito significativo”, afirma o promotor José Carlos Castro.

Participaram da reunião representantes do Ministério Público Federal (MPF), da Polícia Federal (PF), do Tribunal de Contas de União (TCU) e do Tribunal de Contas de Alagoas (TCE/AL). Outra reunião ficou agendada para o dia 22 de abril.

CTR Craíbas

Nota de Pesar

2019-03-20 08:47:00, Por: Sergio Marcos

Papa Rejeita demissão cardeal

2019-03-20 06:26:00, Por: Sergio Marcos
Câmara de Vereadores de Craíbas
BioMed - Laboratório de Análises Clínicas
Odonto Med Sorriso