tera, 25 de junho de 2019. 07:27
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Pinheiro: Calamidade Pública pelo Governo Federal é uma vitória para os moradores

2019-06-01 23:42:00, Por: Sergio Marcos

Foto: Divulgação

Flávio Moreno, Presidente do PSL Alagoas, no dia 8 de maio, conforme publicado em diferentes meios de comunicação foi uma das primeiras lideranças de âmbito estadual e nacional a pedir ao Governo Federal, a decretação do estado de calamidade do Pinheiro, Bebedouro, Mutange e bairros adjacentes.

Maceió não pode virar uma nova Brumadinho e Mariana. A situação é séria e de grande risco.
Flávio Moreno pede a divulgação do Mapa de áreas de risco e que sejam divulgados a relação dos moradores contemplados com o aluguel social. É preciso atender a mais moradores. O risco de acontecer algo mais grave no período de chuva é real.

A preocupação em relação aos moradores dos bairros é constante. Ainda em janeiro, no início do Governo, Flávio Moreno, Policial Federal, pediu ao Governo Bolsonaro, medidas em relação a região e vem sendo atendido. Foi assim com o aluguel social e a aceleração do laudo técnico pela CPRM.
Moreno ainda pediu a retirada da Brasken da orla de Maceió, na área urbana, para construção no local de um complexo hoteleiro e náutico, criando empregos e renda para população. Fazer o mesmo que a Odebrecht controladora da Braskem fez na Costa do Sauipe, na Bahia. O próprio Governador e Ministério Público já estudam a possibilidade da exploração do Sal Gema em área não urbana do Estado. A conclusão do Laudo pela CPRM responsabilizou a mineração em relação aos problemas dos bairros Pinheiro, Bebedouro, Mutange e adjacências. Na audiência pública na Justiça Federal, em entrevista, Flávio Moreno pediu ainda a indenização aos moradores e a decretação de calamidade pública para que seja realizado um plano de Ação para recuperação dos bairros pelo Governo Federal e demais entes envolvidos.

O Governo Federal do Bolsonaro foi o único presidente que se pronunciou sobre a situação do bairro e o colocou como prioridade. Desde janeiro, venho mantendo o Planalto informado sobre a situação dos bairros e temos sido atendidos, diz Flávio Moreno.

Por décadas, os poderes públicos do Município, do Estado e Federal estiveram de olhos fechados para o risco de uma mineradora em área urbana. Recebo ligações todos os dias de moradores, tenho participado de reuniões e audiências públicas. É preciso resolver esses problemas e dar atenção às mais de 40 mil famílias da região. O Governo Federal já liberou R$ 11,5 milhões aos moradores, através do aluguel social. Por isso, peço ainda a Indenização aos Moradores com a execução de um Plano de Ação que recupere a região. Precisamos dar atenção e cuidar dessas pessoas e bairros, continua Moreno.

CTR Craíbas