quinta, 25 de abril de 2019. 11:26
<div class='trigger trigger_error'><b>Erro na Linha: #30 ::</b> Undefined variable: Pos<br><small>/home/serjaobl/public_html/themes/serjao_blog2/artigo.php</small><span class='ajax_close'></span></div>

Sesau orienta sobre intoxicação exógena em trabalhadores rurais

2019-03-21 09:22:00, Por: Sergio Marcos

Sesau orienta sobre intoxicação exógena em trabalhadores rurais

Foto: Divulgação

A utilização crescente e abusiva de substâncias químicas não acompanhada de precauções e cuidados necessários vem causando sérios problemas de saúde às pessoas expostas, sobretudo as que trabalham na zona rural. Diante da seriedade do problema, a Supervisão de Ciência, Tecnologia e Telessaúde da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) gravou uma webpalestra, dedicada aos profissionais dos 102 municípios alagoanos, a fim de conscientizá-los sobre a prevenção dos trabalhadores rurais.

De acordo com Ivana Pita, supervisora de Ciência, Tecnologia e Telessaúde da Sesau, uma das principais ferramentas da Supervisão é a gravação de vídeos voltados para capacitação de profissionais que estão nos municípios alagoanos e, dentro da série, foi solicitado um sobre intoxicação exógena, haja vista que os trabalhadores rurais não estão sendo notificados.

“Foi feita uma pesquisa, que não era ligada diretamente à saúde do trabalhador e, ao longo do trabalho, foram aparecendo os casos de profissionais envenenados. Com relação ao registro dos acidentes, podemos dizer que eles não estão notificados, uma vez que nem sempre a vítima é levada para atendimentos em centros de referência. Fomos para Arapiraca com a equipe dos Cerests [Centros de Referência em Saúde do Trabalhador] de Maceió e Arapiraca, onde ficou acordado que os trabalhadores seriam acompanhados pelas equipes do Cerest Estadual e de Arapiraca”, destacou.

Segundo Ivana Pita, mesmo o paciente dizendo os sintomas, muitas vezes, o médico não consegue identificar o quadro de envenenamento, prejudicando o não acompanhamento do paciente e, principalmente, a identificação correta do quadro. “Nessa pesquisa, foi identificado que tipo de agrotóxico está sendo usado. Os organofosforados são compostos agrotóxicos, de ampla comercialização no Brasil, levando a sintomas no aparelho respiratório desses trabalhadores rurais, visto que eles compram a granel e, na maioria das vezes, não sabem manusear, o que pode causar diversos efeitos sobre a saúde, inclusive fatais”, salientou.

Para a supervisora de Ciência, Tecnologia e Telessaúde da Sesau, o vídeo é de grande importância para que os profissionais façam a notificação e acompanhem todos os casos. “Porque, quando você notifica, é preciso fechar todas as informações, para que seja feita uma investigação e, por fim, um acompanhamento do paciente”, afirmou. O material está sendo veiculado nos canais do Facebook, YouTube e no site do Telessaúde do Estado.

 

CTR Craíbas